O tempo, é lento ou rápido?



A resposta para a pergunta título deste texto vai depender do momento de cada um, da urgência frente a uma necessidade ou da indiferença sobre se fará sol ou chuva. Cada pessoa tem seu próprio relógio. Cada uma já viu seu cronômetro pessoal ser disparado nos instantes mais inesperados. Cada coração já se viu palpitando, doendo, controlado, acalmado.

O fato é que nos movemos contando minutos, horas, dias, meses, tempo. Queremos saber quanto tempo leva daqui até determinado país. Queremos saber quanto tempo a fila vai demorar. Queremos saber se o culto será longo, se a mensagem será curta. Queremos saber quanto tempo vai durar a pandemia, quanto tempo será realmente necessário para termos uma vacina e, uma vez com uma vacina comprovadamente eficiente, queremos saber quanto tempo levará para toda população mundial estar vacinada e protegida do corona.

“Para tudo há um tempo certo; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1. Versículo curto, porém longo em sabedoria. Mensagem assertiva, direta, porém difícil de assimilar no sentido de praticá-la com tranquilidade, uma vez que intranquilos é como ficamos cada vez que o tempo nos decepciona. E como o tempo nos decepciona? Sempre que nós o planejamos determinando os nossos prazos para que as coisas aconteçam e, via de regra, nossos tempos não batem com os tempos de Deus.

O versículo começa com uma sentença maravilhosa: “Para tudo há um tempo certo”!! Gosto da palavra “tudo” no versículo, ela demonstra que Deus não realiza coisas ao sabor da sorte, antes Ele segue uma agenda, um plano, um perfeito... tempo! E o tempo certo de Deus sempre se encontra com um propósito, ou seja, com um conteúdo, com uma razão. Enfim, não é tempo jogado ao vento.

Sou exatamente como você. Ou, pelo menos, sou como a maioria dos mortais. Também não gosto de esperar. Esperar muito, então, nem se fala! Sabe aquelas esperas de anos por uma bênção? Aquelas esperas na ação miraculosa de Deus e... nada?!? Sabe? Pois é, também sofro com estas esperas. Também luto com minhas dúvidas, incertezas e incapacidades de compreender tudo o que Deus quer me ensinar. Até enfim chegar a conclusão serena que é preciso “dar tempo ao tempo”. Por mais clichê que seja esta afirmação, “dar tempo ao tempo” muitas vezes será o melhor que teremos a fazer.

Nossas esperas moldam a nossa fé, fortalecem nossa musculatura espiritual a medida em que respeitamos os tempos estabelecidos por Deus, pois Ele faz o melhor e o perfeito no seu devido tempo. Ele, e somente Ele, não está limitado pelo tempo, porém se sujeitou ao tempo uma vez que teve de esperar aquilo que o apóstolo chamou de “a plenitude dos tempos” para que, finalmente, viesse habitar entre nós. Se Ele soube esperar, suportar, sofrer e então vencer nos ciclos do tempo que precisou viver, nós também podemos aprender.

E então, o tempo é lento ou rápido? De tão subjetivo e ao mesmo tempo tão provocativo que é, vou pedir ajuda a poesia de Shakespeare que, em pequenos e profundos versos, nos coloca numa perspectiva compreensível em relação ao incompreendido tempo: “O tempo é muito lento para os que esperam, muito rápido para os que têm medo, muito longo para os que lamentam, muito curto para os que festejam. Mas, para os que amam, o tempo é eternidade.”


Edmilson Mendes

0 visualização
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle